30 de jul de 2011

Escassez

                                                                    imagem: weheartit


É que falta um tudo que às vezes penso não ser nada.
Algo que cultivo sem nunca haver semeado.
  
 Uma louca num jardim vazio.
Uma nervosa sem nenhum pavio.
Uma romântica que não dá um pio.
Que espera por sei lá quem, há sei lá quanto tempo e que mora sei lá onde.
Alguém que suspeite ou não da minha existência.
Mas que, assim como eu, saiba que não é em vão o que se escreve.

Porque o amor nunca é desperdício.
Existindo ou não, ele tem destino.
E disso eu sei.


by Rachel Nunes*

9 comentários:

Van disse...

Não é em vão mesmo e um dia tudo fará sentido.

Bjs

Danilo MM disse...

O que nos constrói é o que somos, não o que falta.

Fernanda Fraga disse...

Também tenho essas indagações.
Mas penso que o amor qd bem pautado não é em vão.
E o que se escreve de algum jeito ou de outra tocará certamente alguém.

Um beijo,

Maya Quaresma disse...

É pecado compartilhar teus belos textos?!

O que você escreve é levado a alma!

Beijos

E tem um poema no Sob a luz da lua que eu acho que você vai gostar. ^^

http://sobaluzdalua.blogspot.com/

Rachel Nunes disse...

Obrigada, flor. *.*
Seus textos também são belíssimos. ^^
Beijos

Lara Leite disse...

Lindo! Muito lindo.

Monalisa Macêdo. disse...

Lindo.
É que no fundo, no fundo, a gente sabe o que nos falta, de uma forma ou de outra nada é em vão.
Nem a esperança. Nem as palavras.
No final tudo se encaixa.
Muito lindo, mesmo seu texto.
Seguindo seus passos, pensando e correndo por aqui.

Léia disse...

Lindo seu cantinho. *-*
Parabéns! :)

Rachel Nunes disse...

Obrigada, lindas. :}