9 de jul de 2011

Caprichos daquilo que chamamos de alma

                                                                      imagem: weheartit


      Tocava a água como se quisesse absorver a pureza do invisível e intocável. E realmente queria. Com o desejo intenso e despretensioso de quem simplesmente não deseja nada.

by Rachel Nunes*

2 comentários:

Josiani disse...

"Tocava a água como se quisesse absorver a pureza do invisível e intocável. E realmente queria."
Tua escrita me lembra tanto uma amiga. E eu gosto da escrita dela. =)
Flor, obrigada pela visita, viu?

Ps: Adorei o título do blog! "Descortinando o invisível ...e assoprando devaneios" (esta última parte, principalmente. ^^

Rachel Nunes disse...

Obrigada, linda. ^^