4 de dez de 2011

Luz no poço.

imagem: tumblr


Há tanta poesia dentro de mim...
Tantas palavras presas na garganta.
Entaladas.
Envoltas em uma mão suprema que sabe o que não consigo entender,
Por não enxergar ou não querer aceitar.

Uma compreensão, por favor.
Um sentimento que não gere rancor,
Uma pureza que sempre quis,
A claridade que refiz.

Uma lupa e um mapa.
Meios de encontrar o que não sei se realmente procuro,
Mas que é preciso.
Eu tenho que buscar.


Às vezes, a procura já é suficiente.


by Rachel Nunes*
                                                                 

2 comentários:

Danilo MM disse...

Seja qual for a palavra que ela não morra por dentro.

Alexx Albert disse...

sempre devemos tentar...por nós mesmos